Seja bem-vindo.

A minha foto
ATALAIA, Vila Nova da Barquinha, Portugal
Vivendo nesta terra há 30 anos vou perguntar à história e à tradição qual a origem desta localidade. Desejo saber quem neste atractivo sítio erigiu a primeira construção, quais as obras que foram nascendo, a sua idade e as mãos que as edificaram, quais os seus homens ilustres e os seus descendentes, quem construiu as estradas, os caminhos, as pontes e as fontes. Quão agradável será descobrir em cada pedra os nossos antepassados levantando com palavras o sonho do nosso futuro. Atalaia, 18-11-2007.

8.12.07

O sonho … e o porvir


Há iniciativas privadas, quer na área do turismo, quer na área empresarial, na nossa Atalaia.
Sinónimo de progresso e de futuro para a Atalaia são o Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha, vide http://www.centrodenegocios.com.pt/, a edificação crescente e a dotação de equipamentos sociais.
Esperamos, para breve, a concretização de alguns desses investimentos, como por exemplo a edificação do Centro Comunitário e a construção do maior parque temático de diversões do País que vai ocupar uma área equivalente a 59 campos de futebol, o intitulado “Galaxy Park” ou, como alguém lhe chamou, a "Disney à portuguesa". http://dn.sapo.pt/2007/05/25/cidades/disney_a_portuguesa_nascer_marco.html
Este parque, dotado de uma montanha-russa, com cinco zonas temáticas para viagens simuladas em naves espaciais, terá algo de semelhança com o que existe hoje na Disneyland Resort Paris. Além do parque de diversões, o projecto prevê ainda a edificação de um centro comercial (com seis pisos, 132 lojas, 31 restaurantes, supermercado, 5 cinemas, discoteca, playcenter, bowling e kartódromo) e um hotel de quatro estrelas, com oito andares e concebido à imagem de uma nave espacial, vide http://www.iambiente.pt/IPAMB_DPP/docs/RNT923.pdf
Os exemplos acima referidos levam-nos a pensar que irá ocorrer uma transformação substancial, e até radical, da nossa terra passando a assumir um papel de proeminência num contexto regional e mesmo nacional.

2 comentários:

Anónimo disse...

Vamos acreditar ...

Garf disse...

O bom do tuga olha sempre desconfiado para este tipo de iniciativas a que, por princípio, e antes de mais, chama logo de megalómonas.

E a pergunta é inevitável (como bom tuga): e isto vai ser rentável?

Vêm-me à memória pelo menos 80% dos estádios de futebol construídos para o euro 2004, a zona da Expo 98 e o belo jardim de betão em que se tornou, o Freeport em Alcochete, a Praia das Rocas em Castanheira de Pera, etc., etc., etc...

Mas também exemplos, como a Disneyland Resort Paris (infelizmente tenho dificuldade em lembrar-me de algum em Portugal), a mostrar que projectos bem pensados podem ser iniciativas fundamentais para o desenvolvimento de uma região.

Que o Galaxy Park o seja, porque de Elefantes Brancos estamos nós cheios - o único que parece que é rentável fica na Luciano Cordeiro, em Lisboa, e ao que se diz dos perigos da noite em Lisboa e Porto, já teve melhores dias...